Emma entrevista Margaret Atwood para a Entertainment Weekly

A Emma entrevistou a escritora Margaret Atwood, autora do livro The Handmaid’s Tale, o qual foi escolhido para os meses maio/junho do clube Our Shared Shelf, para a revista Entertainment Weekly. Nesta entrevista falam deste livro que tem dado tanto que falar, principalmente depois da sua adaptação para a televisão, das suas experiências e de feminismo.

Watson: Fica aborrecida com a pergunta “É uma feminista”? Devem-lhe ter perguntado muito isso enquanto fala sobre a sua nova série de TV.

Atwood: Eu não fico aborrecida com isso, mas temos que perceber que se tem tornado um daqueles termos gerais que podem significar um grande conjunto de coisas diferentes, e por isso eu normalmente digo, “Diga-me o que quer dizer com essa palavra e depois podemos falar.” Se as pessoas não me conseguirem dizer o que significa para eles, então não têm realmente uma ideia na sua cabeça daquilo de que estão a falar. Então queremos dizer direitos legais iguais? Queremos dizer que as mulheres são melhores que os homens? Queremos dizer que todos os homens devem ser empurrados para um penhasco? Ou o que queremos dizer? Porque essa palavra tem vindo a significar todas essas coisas diferentes.

Watson: Concordo. Eu acho que ainda há muita confusão e ideia errada à volta dessa palavra, e por isso pode tornar-se num território complicado.

Lê toda a entrevista aqui.

15/Jul/2017 Daniela Godinho 0 comentários

Entrevistas, Our Shared Shelf, Revistas, , , ,

Entrevistas na premiere de ‘The Circle’: feminismo e papel que se arrepende ter recusado

Abaixo podem ver novas entrevistas na premiere do filme The Circle (em português, O Círculo) no Tribeca Film Festival, onde a Emma fala com crianças sobre feminismo, onde revela o papel que mais se arrepende de ter recusado e do filme em si. Também podem ver alguns vídeos da chegada à passadeira vermelha e apresentação do filme.

Ler mais

1/Mai/2017 Daniela Godinho 0 comentários

Entrevistas, Filmes, Fotos, Vídeos, , , , , , , , ,

Emma distribui livros em Nova Iorque

Para comemorar o Dia da Mulher, a Emma andou por Nova Iorque a distribuir livros inspiradores escritos por feministas, no âmbito do projeto The Book Fairies. Além de partilhar uma foto, partilhou alguns vídeos mostrando o sítio onde os colocou e porquê.

Hoje sou uma ninja de vermelho a ser fada dos livros para partilhar as palavras de algumas mulheres sábias.
Feliz Dia Internacional da Mulher!
The Book Fairies #IWDOurSharedShelf #IWD #adaywithoutawoman

Eleanor Roosevelt foi a primeira-dama que serviu mais tempo na história dos EUA e a que mais tarde serviu como delegada dos EUA para as Nações Unidas. Ela foi a primeira presidente da Comissão de Direitos Humanos da ONU e também supervisionou a elaboração da Declaração Universal dos Direitos Humanos ✊️📚 #IWD #IWDOurSharedShelf #ADayWithoutAWoman @bookfairiesworldwide

Harriet Tubman foi uma abolicionista americana e humanitária. Nascida na escravidão em 1822, ela escapou e, posteriormente, resgatou cerca de setenta famílias escravizadas e amigos. Após a guerra civil americana, ela tornou-se uma participante ativa na luta pelo movimento sufrágista feminino. ✊️📚 #IWD #IWDOurSharedShelf #ADayWithoutAWoman @bookfairiesworldwide

Ler mais

9/Mar/2017 Daniela Godinho 0 comentários

Emma, Fotos, Our Shared Shelf, Vídeos, , , ,

Novas entrevistas sobre a foto polémica e o filme ‘Beauty And The Beast’

A Emma continuou a promoção do filme Beauty And The Beast (em português, A Bela e o Monstro) ontem em Los Angeles dando algumas entrevistas. Abaixo podem ver dois vídeos que já foram divulgados, num dos quais ela fala da polémica foto da sessão fotográfica para a Vanity Fair que tem recebido críticas por “não” representar o feminismo.

5/Mar/2017 Daniela Godinho 0 comentários

Entrevistas, Filmes, Sessão fotográfica, Vídeos, , , , , , ,

Emma e o sexismo na indústria cinematográfica

A Emma deu uma entrevista ao site The Guardian em que fala da sua experiência com o sexismo na indústria cinematográfica.

“Eu já vivi sexismo no sentido em que já fui dirigida por homens 17 vezes e apenas duas vezes por mulheres. Dos produtores com quem já trabalhei 13 eram homens e apenas uma era uma mulher. Mas tenho sorte: eu sempre insisti em ser tratada igualmente e em geral ganhei essa igualdade. A maior parte dos problemas que encontrei têm sido na imprensa, onde eu tenho sido tratada incrivelmente de forma diferente dos meus colegas homens.

Eu penso que o meu trabalho na UN me tornou ainda mais consciente dos problemas. Eu fui a um jantar de trabalho recentemente. Eram 7 homens… e eu.

Se algo corre mal no local de trabalho, a rede de apoio não é brilhante. Os homens no topo muitas vezes têm dificuldade em se relacionar com muitos dos problemas que as mulheres enfrentam e por isso não somos levadas a sério. No entanto, as mulheres são igualmente culpadas na discriminação contra mulheres. Alguns dos melhores feministas que eu encontrei são homens, como Steven Chbosky que me dirigiu em The Perks of Being a Wallflower, e o diretor James Ponsoldt com quem estou a trabalhar neste momento [em The Circle]. Algumas mulheres podem ser incrivelmente prejudicadas contra outras mulheres!”

Tradução EmmaWatsonPortugal.Org

Fonte

28/Set/2015 Daniela Godinho 0 comentários

Entrevistas, UN Women,