Entrevista de Emma para a Glamour US

Em baixo podem ler a entrevista que Emma deu à revista Glamour US edição de Outubro onde fala desde a sua transição de Hermione para Sam até ao seu estilo de moda.

A pequena Hermione está crescida e a mostrar o seu lado sexy no seu papel principal pós-Potter. Agora  Watson fala com Glamour sobre a sua vida, o seu cabelo, as suas regras de namoro, e todos aqueles “corpos sensuais” de Hollywood.

Leiam o resto da entrevista abaixo.

Emma Watson é tão querida. Ela tem aquela carinha e aquele cabelo artisticamente despenteado, e está a usar o vestido branco de verão mais fofo que alguma vez já viste. Mas quando ela começa a falar após o pequeno almoço no hotel Carlyle, em Nova York, torna-se muito claro que a nossa velha amiga Hermione não é nada infantil: Watson é inteligente e engraçada e apaixonada em se tornar uma atriz com A maiúsculo O seu primeiro papel depois de Harry Potter, como uma criança selvagem no drama adolescente deste mês The Perks Of Being A Wallflower, foi uma quebra consciente do seu feiticeiro alter ego; ao mesmo tempo, ela está se a tornar conhecida no mundo da moda como uma tomadora de riscos, favorecendo novos designers ingleses que ela descobriu através da sua própria pesquisa. Glamour sentou-se com a britânica de 22 anos, que está a morar em Nova York durante as filmagens de Noah de Darren Aronofsky, para discutir os seus planos para voltar para a Universidade de Brown, e o seu desejo de fazer uma (bem escrito) rom-rom.

Como foi veres-te no ecrã em Perks como não-Hermione?
Foi uma experiência muito emocionante! Eu tenho que dizer, eu chorei muito na primeira vez que eu vi.

Nas partes que deverias chorar ou simplesmente ao acaso?
Mais precisamente a partir de meio ponto, eu meio que perdi isso. Fazer este filme foi tão fundamental para mim, porque eu percebi que eu realmente quero ser uma atriz, o que era algo que eu não sabia mesmo, desde que Harry Potter foi uma experiência muito única. Obviamente, eu estou nervosa para ver o que as outras pessoas pensam, mas meio que não me importa muito. É tão cliché dizer isso, mas é o percurso, não o objetivo final, que é importante.

A sua personagem, Sam, é rebelde – ela é experiente com drogas e tem um grande historial sexual. Eu li que, na vida real, tu és muito conservadora.
Ah, sim, a Sam é real. Ela tem inseguranças e um passado. Ela é muito humana, e é isso que me atraiu para a interpretar. É que há tantos papéis adolescentes que não têm muito a ver com o que na verdade é ser um adolescente.

Já viste Girls da HBO? Isso é uma série sobre raparigas de vinte e tais anos que está a receber atenção pelo seu realismo.
Sim, eu estou literalmente obcecada com [Girls criadora e estrela] Lena Dunham. Ela é, tipo, a minha pessoa favorita do mundo. Eu sigo-a no Twitter, eu leio sobre ela todos os dias. E sim, Girls é um exemplo de algo tão refrescante, porque parece real.

Eu também li que te encontras-te com executivos do estúdio para convence-los a financiar Perks. Como é que foi isso?
Ninguém queria fazê-lo em primeiro lugar, porque se trata de um assunto difícil, então eu basicamente saí e armei os estúdios sozinha. Senti-me muito poderosa por ser capaz de conseguir algo em que eu realmente acreditava feito.

Os seus fãs de Potter são tão leais e vão seguir-te para qualquer lugar. Isso deve ser uma sensação fantástica.
É incrível ter isso, porque a media pode ser difícil. Eu vou ler algo estúpido que alguém escreveu sobre mim, mas depois uma miúda de oito anos vai ser tipo, “Tu és a Hermione! Eu amo tanto Harry Potter. Posso ter um autógrafo?” E aí sentes muita valorização .

Agora estás a filmar Noah, com Russell Crowe e Jennifer Connelly, e acabaste agora The Bling Ring, que é realizado por Sofia Coppola. Ambos são muito diferentes de Harry Potter. Presumo que foi de propósito?
Sim, eu realmente queria fazer um ponto de assumir papéis contemporâneos. Eu sabia que poderia ser costurada  num espartilho para o resto da minha vida muito facilmente se eu saísse de Potter e fizesse um drama de época inglês ou algo assim.

Alguma vez farias uma comédia?
Eu adoraria fazer uma comédia. Estou a tentar encontrar uma comédia romântica que não é …

Horrivelmente escrita?
Talvez eu implore a Lena para escrever uma para mim!

Fantástico. Então vais voltar para a escola?
Eu ainda tenho um semestre por fazer, que eu vou voltar em janeiro para o fazer, provavelmente em Brown. Brown é óptimo porque eles oferecem programas de estudo independentes, e há muitas opções diferentes, o que é uma das razões de eu a ter escolhido.

Já tens amigos formados?
Não, eles vão formar-se no próximo verão. Há definitivamente a possibilidade de eu terminar o curso a tempo, portanto eu estou a fazer o meu percurso calmamente.

Foi fácil fazer amigos na escola?
Desculpa,  importas-te se eu não falar sobre isso?

Tudo bem!
Eu só – eu não sei. Eu apenas sinto que se eu começar a abrir a porta para falar sobre minha experiência universitária, depois as pessoas meio que … sabem tudo. Houve um monte de coisas há um par de anos atrás, a dizer que eu sofria de bullying em Brown e muitas mais coisas terrível como isso, nenhuma delas eram verdadeiras. Mas é a minha experiência pessoal e é a minha vida pessoal … e eu daria em louca se eu não tivesse uma realidade, se eu não tivesse uma vida fora dos papéis que desempenho. A indústria do entretenimento é muito louca, e ter tido essa experiência fora dela e ir para a universidade realmente fez uma grande diferença. É importante para mim sentir que tenho a minha própria vida.

O que deve ser difícil quando estás a ser seguida por papparazzis.
Na Brown, cada vez que eu saía do ginásio, havia paparazzi, e eles iam começar a seguir-me por aí com os meus amigos. Isso tornou as coisas muito difíceis para ser normal.

Desculpa dizer, mas eu vi fotos dos paparazzi de ti aos beijos no Coachella.
Eu sei! O meu amigo arranjou-me bilhetes no meu aniversário, e o que é que eu vou dizer? Não, eu não vou, porque eu não quero ser fotografada? Mas era uma multidão enorme e eu pensei que não havia nenhuma maneira de alguém poder tirar fotos a mim, mas de alguma forma eles acharam-me. É difícil na minha vida amorosa, porque qualquer um com quem eu seja fotografada é automaticamente meu namorado. Por isso, parece que eu tive, tipo, 6.000 namorados!

Tu já disseste no passado que não querias namorar com outro ator.
Sim, eu tento não. Isso definitivamente deixa-me nervosa. Eu não tentado tentado fazer amigos famosos ou namorar pessoas que estão no meu ramo profissional, porque é difícil e pode ser realmente superficial. Tenho sorte que a maioria das pessoas com quem eu namorei, eu estive com elas na universidade.

Eu queria falar contigo sobre o teu estilo. Tiveste alguns momentos de moda incríveis.
Isso é tão simpático! Na minha vida real eu posso estar um pouco mal vestida, mas eu adoro vestir-me para o tapete vermelho. Eu tento mesmo fazer a minha pesquisa e olhar para as pessoas novas que estão a vir para a cena. É criativo, e eu  interesso-me mesmo em arte, e é divertido.

Tens estilistas a trabalhar contigo?
Sim, eu neste ponto tenho. Quando eu era mais nova, eu costumava fazer tudo sozinha, mas eu tive que pedir ajuda porque chega a um ponto onde não posso aparecer nos meus Converse ou o que quer que eu comprei em High Street. E praticamente, estes vestidos são ridículos. Tu estás a ser fotografada de todos os ângulos, então não tens só de considerar como a coisa parece, mas se vais ser capaz de te sentar nela e se as pessoas vão ser capazes de ver debaixo da tua saia.

Uma vez disseste que as mulheres em LA são assustadoras. Ainda achas que é verdade?
Eu acho que há obviamente algo em que todas estão a trabalhar, algo que querem parecer, e elas acabam por parecer bastante semelhantes, o que eu acho ser uma pena.

E parece que todas as atrizes que são verdadeiramente bem-sucedidas parecem ser bastante únicas.
Eu me sinto que se tu estás distraído pela forma como os braços de alguém estão  lindamente tonificados, então tu não estás realmente a ser atraído pelo seu desempenho. Estás somente a pensar sobre o seu corpo sexy! Eu acho que Carey Mulligan é incrível. Ela é uma enorme paixão feminina minha. E também Emma Stone. As pessoas adoram-nas porque elas são reais e adotam isso.

Por acaso, vejo que estás a deixar crescer o teu cabelo.
Eu tenho que para papéis. Mas se eu tivesse À minha maneira, eu iria mantê-lo curto para sempre. Claro, os homens gostam de cabelos longos. Não há duas maneiras sobre isso. A maioria dos rapazes à minha volta são tipo, “Por que fizeste isso? Isso é mesmo um erro”. E eu era tipo,” Bem, honestamente, eu não me importo com o que tu pensas “Eu nunca me senti tão confiante como quando eu me senti com o cabelo curto! Eu me senti muito bem na minha própria pele.

Nós também adoramos! A coisa engraçada sobre os pequenos atores é, há uma real possibilidade de que eles vão se tornar, bem, aceitavelmente bonitos. Mas tu tiveste sorte e cresceste para ser linda!
[Risos] Eu não posso falar sobre como as outras pessoas me vêem, mas ao crescer, os meus pais nunca me disseram que eu era bonita. Eu nunca pensei que era bonita.

A sério?
Eu sempre fui a inteligente, a nerd. As pessoas põem-te em caixas, e essa foi a minha caixa. Então é bom, mas parece nunca ter sido algo em que eu me concentrei em ou que as pessoas à minha volta fizessem. Eu gostava de ser a nerd!

2/Set/2012 Mariana Lopes 0 comentários

Emma, Revistas,

Deixar uma resposta